15 de nov de 2009

improvável..

disso eu tenho medo.
do improvável.
do que não está nos meus planos ou então que tinha uma chance remota, mas bem remota mesmo de acontecer.
esses dias, aconteceu algo improvável com uma amiga minha.
a mãe dela foi sequestrada e estrangulada.
simples assim.
não levaram nada, não roubaram nada, não fizeram nada com ela. APENAS mataram.
aí parei pra pensar...
será que esta minha amiga tinha em seus planos perder a mãe deste jeito tão cedo?
será que ela não pensava em casar com a mãe dela chorando de emoção lá na frente da igreja esperando ela entrar?
será que ela não pensava em passar na faculdade e levantar o diploma pra mãe dela ver que ela conseguiu?
será que ela pensou em perder aquela mulher tão rápido?
aquela mesma mulher que estava ontem preparando o jantar, hoje já está dentro de um caixão, num lugar tão frio que nem dá pra imaginar.
aquela mesma mulher que te protegia com tudo o que podia, que não te deixava faltar nada, que brigava com você quando você saía e não ligava e dizia que te amava o tempo todo... agora está longe de você de uma forma que você nunca mais você vai poder escutar os chingos de ter chegado atrasada ou então ouvir dela o "eu te amo" de novo.
isso me dá medo.
Perder alguém assim, do nada, e ter que aceitar que simplesmente ela se foi.
Na teoria tudo é tão mais fácil, mas não consigo me imaginar lidando com uma situação assim.
detesto isso. detesto quando as coisas saem do meu controle, saem dos meus planos.
este 'simples' acontecimento mudou a vida dessa garota, mudou a vida de muitas pessoas que conviviam com ela..
Isso acontece todos os dias. Pessoas morrem, se vão e temos que nos conformar.
Mas não é sempre que acontece com a gente, ou assim tão perto de nós, por isso nem damos tanta atenção...
mas desta vez me fez parar pra pensar e me deu vontade de escrever a angústia que senti quando recebi esta notícia e tudo o que passou pela minha cabeça como um filme quando me dei conta de que o improvável dorme e acorda com a gente todo dia e espera só um momento em que ele quer aparecer pra gente se dar conta dele..
espero ter passado isso pra vocês que estão lendo.

termino aqui o post, mas a angústia não terminou.
bjs

8 de nov de 2009

αgir segundo α mente ou o corαçαõ?

Já escutei tantas vezes esta expressão:
- haja com cautela, use a razão.
ou então o contrário:
- não seja tão fria e cauculista, pense com o coração..

oras, tem um jeito de diferenciar um do outro pra mim por favor?
porque nunca vi algo do tipo: meu coração acabou de me dizer isso, agora minha cabeça diz aquilo.. --'
aliás, nunca escutei nenhum deles falar HUHSUAHSUAS'
e outra, como que a gente sabe qual está certo?
qual a hora de ouvir o coração? ou a razão?
eu não acredito nisso não.
quem já escutou aí um dos dois, que me desculpe ok? só estou dando minha opinião ;)

e eu acredito no seguinte:
consciência.
eu acredito que a consciência é a "conversa" entre o coração e a razão.
É justamente o concenso entre ambos.
É difícil ter consciência e chegar nela corretamente, mas a gente aprende =)

E se você precisa tomar uma decisão e está em dúvida, não peça opinião pro seu coração ou razão, faça o que acha certo que eles irão concordar. (y)

Eles andam juntos sempre, mesmo as vezes não concordando um com o outro..

metaforicamente falando, é como um casal de namorados..
têm suas divergências , mas para conviverem bem, respeitam as diferenças..
Pessoas confusas? Apenas o resultado de "casais" que não conseguem se conciliar..

Mas alguém aqui disse que relacionamentos são fáceis de lidar?
Haha, vamos seguindo em frente que o tempo ensina a nos relacionar..

(y)


:D