31 de out de 2011

Se tudo tem que ser assim, então deixa ser


Ninguém tem noção de eternidade e muitos a prometem e comentam sobre ela como se fosse algo fácil, comum de se viver e realizar.
Prometem amores eternos, prometem amizade eterna, prometem fidelidade sem fim, prometem sinceridade sem limites.

Isso não existe, meu caro.

Não estou querendo acabar com sua fantasia de namoro perfeito nem de melhor amiga única, mas sim te fazer cair na real: NADA é perfeito, muito menos eterno.
Você muitas vezes quer um amor idealizado, que nem você conseguiria proporcionar.
Muitas vezes quer uma amiga verdadeira, que nem você conseguiria ser.
Você falha e as pessoas também, você vai magoar algumas pessoas intencionalmente ou não.
Pessoas também te magoarão, basta saber por quem vale a pena.
Alguns irão te deixar irritados, tristes, acabados... mas pedirão perdão e te mostrarão que talvez não seja sempre tão bom com ele por perto, mas sem ele é impossível continuar.
Amigos, amores... nada disso é eterno, nada disso é sempre sincero.
Você já quebrou a cara com um amigo em quem confiou muito, você já quebrou a cara com um 'cara' que parecia te amar de verdade.
Podem me chamar de pessimista, mas nem sou.
Só porque vejo um fim em todo começo? É assim a vida.
Sinceridade e eternidade → palavras complicadas, de vários significados, várias interpretações e com uma finalidade certeira: decepção.

A realidade é dura, mas uma pitada dela de vez em quando é necessário.

28 de out de 2011

Acredito em príncipe encantado sim, e daí? ¬¬'

Não que eu seja velha ou rodada, mas já conheci muitos caras na minha vida.
Uns valeram a pena e outros não, mas estão todos na minha lembrança e no meu passado.
Minha felicidade é renovação, e se essa não for renovada sempre... eu faço com que seja.
Muitos me fizeram feliz por um tempo, mas depois aquela alegria foi se dissipando e quando percebi já não existia mais nada.

Porque estar com alguém que não tem efeito nenhum em você?

Como diz minha escritora predileta Brena Braz: "Não gosto de nada morno. Se não tiver paixão, se não tiver emoção, se não me arrancar do chão, não serve."
Justamente isso, odeio pessoas que não te causam nada, odeio gente morna.
Preciso de alguém que me deixe feliz todos os dias, que saiba renovar minha alegria, minha vontade de estar com ela.
Os que passaram na minha vida... uns tentaram e outros nem isso. Mas não adiantou.
O brilho, a paixão, a intensidade, a alegria... tudo era momentâneo, passageiro.
Não sou pessimista, nem realista demais. Sou otimista a tal ponto que enoja.

Acredito que existe aquele cara que vai fazer de cada dia único, de cada sorriso uma recordação, de cada eu te amo uma verdade.
Acredito naquele cara que não vai ser lembrança, vai ser presente.
Não vai ser passado e sim constante.

Não que seja perfeito, mas que seja meu.

Eu acredito que ele seja você.
Espero não estar enganada, meu príncipe.



Thomas Victor Santos Cipriano

Diário de uma amadora (:


Vista do 25º andar de um prédio no centro de BH.
Simplesmente perfeito!

Eu vejo a vida melhor no futuro

Eu vejo isso por cima de um muro de hipocrisia que insiste em nos rodear !

Outro ângulo, outra perspectiva

 O que há através dessa janela?
O que será que esse mundo me reserva?

21 de out de 2011

Caixa da Ansiedade

Há muita coisa em jogo e nesse tabuleiro que é a vida, somos nós as peças e quem joga é o destino.
O ENEM (Exame Nacional do Ensimo Médio) acontece esse final de semana e com ele vai ser decidido a vida universitária, profissional e tudo o mais ( porquê não dizer assim, já que o que irá nos acontecer será reflexo de nossas decisões?) de milhões de pessoas.
Uma prova, um resultado que vai decidir se estudarei em uma universidade federal ou estadual e terei que fazer de tripas, coração para poder tirar as melhores notas e ser a melhor no que eu fizer... ou se terei que trabalhar para pagar uma faculdade e viver com aquela verdade lamentável: você não foi boa o suficiente para conseguir.
Não vou tirar o crédito daqueles que fizeram prova e passaram em faculdade pagas, mas eles irão concordar comigo: em uma universidade privada, é bem mais simples de se passar. O sonho de todos, ou pelo menos da maioria, é passar em uma boa faculdade (de preferência federal/estadual) e mostrar que seu esforço valeu a pena e que ele está ali por mérito seu e nada além disso.
Um bom profissional é assim independente de onde se formou, mas sim da sua dedicação e persistência em se tornar o melhor naquilo que faz, tenho consciência disso. Mas ter a melhor educação e ainda 'bancada' pelo governo, ajuda e muito.
Posso dizer que sim, é um dos meus vários sonhos passar em uma faculdade dessas e me formar, depois trabalhar com aquilo e ver que sou muito boa a melhor no que eu faço.
Pressão psicológica, da família, amigos, professores, concorrentes... nada é tão forte quanto á pressão que ME faço. Me cobro mais do que qualquer pessoa. Sei que sou capaz, preciso dar o meu melhor e mostrar isso.
Meu futuro vai estar nas entrelinhas daquelas 180 questões. Minha profissão, minha casa, meu carro, meu dinheiro, minha família, meu sucesso, minha carreira, meu dia-a-dia, meus sonhos... tudo incluído em uma questão múltipla escolha.
Que Deus me ajude e também esteja ao lado desses milhões que se mataram de estudar durante esse ano correndo atrás dos seus sonhos e objetivos. Deus tem o melhor para nós, acredito nEle e sei que tudo vai dar certo.

Espero não me decepcionar comigo.
Vai ser péssimo ter que dizer ao meu orgulho: não deu certo e a culpa foi minha.

Sem pressão, sem neurose, sem nervosismo.
Tudo isso coloco aqui e deixo que fiquem presos ao meu texto. Quero passar tranquilidade para você que está lendo isso.
Minhas palavras são momentos, sentimentos. Meu blog é a caixinha de lembranças onde guardo tudo isso. No momento estou guardando nessa caixinha meu medo, meu nervosismo, minha ansiedade.
Sei que NADA nesse mundo vale o suficiente para poder tirar um sorriso do rosto, esse é o bem mais precioso.
Deus sabe o que faz e Ele já tem tudo traçado como deve ser. Acredite nEle, acredite nisso.


ACREDITE EM VOCÊ.
Foco, força e fé! *-*
Que venha o ENEM, que venha UEMG, que venha PEP, que venha a UFMG!

"Se Deus é por nós, quem será contra nós?"

16 de out de 2011

Era um outro assunto, mas se tornou eu

Virginiana, detalhista, perfeccionista, organizada, desconfiada, sonhadora mas também pé no chão, muito mais razão que emoção.
Prazer, Alyane Baraky.
Pura contradição, mas quem não conhece MUITO bem diz que sou muito decidida.
Minha frase predileta: 8 ou 80.
Mas na maioria das vezes fico mais tempo no meio termo, tentando chegar á uma conclusão de fato.
Gosto das coisas bem planejadas, odeio quando penso algo que não dá certo na prática.
Gosto de arriscar, gosto de programa de índio, amo ser surpreendida.
Gosto de chegar em casa e ter tudo limpo e arrumado, meu quarto PRECISA estar sempre organizado, o que quero precisar estar onde deixei, meus trabalhos precisam ser os melhores, não me permito errar uma questão de um assunto que já estudei, não confio plenamente em ninguém, sonho alto mas tenho consciência que o começo é por baixo, já me deixei levar por sentimento mas hoje sou eu que o levo e não o contrário.
Não gosto de modinhas, não abro mão de uma calça jeans, não gosto de chamar atenção, me acho gorda constantemente, sou confusa mas quando me decido não volto atrás facilmente, sou eclética mas só com músicas em que a letra tenha algum conteúdo, gosto de escrever mas raramente já venho com um assunto... o texto, na maioria das vezes vai surgindo enquanto escrevo.
Quero ser escritora, quero ser psicóloga, quero ser fotógrafa, quero ser designer, quero ser esposa, quero ser mãe.
Quero ser a melhor amiga de alguém, quero ter um golden retriever, quero fazer mais três tatuagens, quero pintar meu cabelo, quero ter uma casa com jardim e uma rede, quero ter um sítio com uma lagoa, quero compartilhar sonhos com alguém.
Quero namorar, quero ter certeza de *aquele é o cara*, quero ter sucesso.
Tenho medo de perder pessoas, perder oportunidades. Tenho medo de errar, tenho nojo de barata, tenho pânico de aranha.
Tenho medo de magoar quem amo, tenho medo de decepcionar, tenho medo de parecer medrosa.
Adoro lugares altos, quero um dia poder voar.
Não tenho medo de água, tenho medo de me afogar... o que é consequência.
Adoro fazer surpresas para quem amo, amo demonstrar que gosto embora isso seja difícil pra mim.
Expor sentimentos é algo que venho tentando há muito tempo, meu blog é prova vivo disso.
Tudo que faço, preciso estar ouvindo música. Pra estudar, tomar banho, escrever no blog... só funciono á base de bom som.
Tenho muita fé, embora todo dia tenha uma pergunta sem resposta... eu creio em um Deus misericordioso e que me ama, acima de qualquer coisa. Preciso estar sempre de bem com ela, para ficar bem. Preciso acreditar que vai dar certo.
Odeio erro gramatical, isso me tira do sério!Não sei porque escrevi isso, nem era esse o assunto.
Sou dessas também que começa a falar de pônei rosa e termina comentando a morte da Dercy.

Não tem como terminar esse post, se for para comentar sobre mim vou ficar aqui eternamente e ainda não vou ter dito tudo.
A cada dia que passo eu me descubro um pouquinho mais... assim que é bom.
Qual a graça de ler um livro que já se sabe toda a história? Prefiro esperar as próximas páginas (:

Balas de maçã verde

Sei que tenho a capacidade de amar, de fazer alguém sorrir, de estar ao lado para ajudar no que for preciso.
Posso ser uma ótima companheira, uma namorada carinhosa e não tão grudenta, sei dosar meu ciúme e insegurança, sei ser simpática com todos mesmo não gostando de um e outro.
Mas sinto que tudo isso não vale a pena por todo o resto.
É como se você pagasse por um pacote inteiro de balas macias, mas só gostasse das de maçã verde.
O que fazer com todo o resto de balas? O que fazer com o resto de mim?
Com meu orgulho sem tamanho, com minhas crises nervosas, com meu humor instável, com minha carência insaciável, com meus traumas, com minha necessidade de autismo de vez em quando, com a vontade gritante de liberdade e de meus momentos de querer alguém que me privasse um pouco, que sentisse ciúmes de mim, que não quisesse dividir a minha atenção com o resto do mundo?
Não vale a pena.
Alguns que passaram pela minha vida mereciam um saco de balas variadas... mas aqueles com quem estive durante mais tempo, aqueles que ouviram da minha boca: você é especial para mim, saibam que eu não menti. Se tudo teve fim é porque percebi: você merece só bala de maçã verde. Você merece o melhor e eu não sou ele.
Te garanto que não sou só esse poço de defeitos, sei que tenho lá minhas qualidades... mas elas não conseguem esconder tudo o que sou de verdade.
Quase que sinto como se eu fosse uma embalagem de bala vazia, nem sei se tenho algum sabor, não sei se adocei a vida de alguém ou se fui pura decepção ao ver um papel sem conteúdo... espero que não.
Já provei de muitas balas, já tive minhas decepções... já provei um sabor e percebi que era outro, já esperei maçã verde e recebi hortelã, já esperei qualquer sabor e não ganhei nada.
Eu amo bala de maçã verde e já encontrei uma e outra por aí...
Mas no final, acabo achando que não mereço.
São muitos os motivos que dei por conta de términos, são muitas razões dentro de tudo isso... mas a verdade maior é essa.
Acho que não mereço tanta bala.






10 de out de 2011

Podem me chamar de antiquada, mas não mudo minha opinião quanto á isso.
Para mim, namoro é algo sério e não modinha.
Não é só mudar o status de relacionamento no facebook e postar fotos beijando na boca.
Não sou daquelas que termina um namoro e depois de duas semanas, já está em outro.
Namoro para mim, é quando você gosta de alguém tanto a ponto de assumir aos seus amigos, aos seus familiares e ao restante do mundo que você quer ter aquela pessoa como companheira.
Namoro para mim, é quando você não vê aquela pessoa como uma relação átoa, não é só gostar de estar com ela, não é só gostar do beijo e da presença dela... é também imaginar seu futuro com ela. Aliás, é não conseguir imaginar o seu futuro sem ela.
Namoro para mim, é algo sério e por isso penso, repenso e penso de novo.
Para mim, junto com essa palavra vem muitas outras: responsabilidade, fidelidade, amizade, reciprocidade.
Claro que também vem companhia, alegria, força, carinho... mas os prós ganham dos contras? Essa é a pergunta que não quer calar.
Tantas outras preocupações... nunca se namora entre duas pessoas apenas.
Um namoro engloba família, problemas, faculdade, trabalho.
Muitos me aconselham a arriscar, outros tantos dizem que posso estar me precipitando e como os sábios dizem... se conselho fosse bom, seria vendido e não dado.
Cabe a mim decidir e a consequência disso também.
O que fazer?
Boa pergunta, quando decidir eu aviso.

Medrosa?
Sou mesmo e demais.
Arriscar sempre foi uma palavra que evitava no meu dicionário, mas agora é a mais usada por mim.
Como as coisas mudam, não é mesmo?
Mas meu medo continua com o mesmo significado e usado constantemente em meu vocabulário.
Até quando? Até a coragem se tornar a palavra mais imponente por aqui, aí sim mudarei meu palavreado.
Vivo esperando esse dia.

-

Sabe aquele dia que você acorda disposta a escrever? O dia em que você precisa desabafar, tem muito sentimento calado, muitas emoções abafadas, muitos pensamentos confusos dentro de você e a única forma de se organizar diante de tudo isso, é colocá-los numa folha de papel?
Esse dia é hoje.
Preciso de um tema. É como se fosse escrever uma redação de vestibular... preciso saber sobre o quê escreverei, de onde partirei, preciso saber minha opinião sobre isso, preciso de um título e depois é só desembolar.

Mas não sei o tema. Ando confusa sobre o amor, amizade, profissão, vestibular, futuro, religiosidade, família, responsabilidade, dinheiro e assim vai...
Escreverei um texto sobre cada. Talvez englobe dois em um só, só para facilitar minha vida.
Estive em uma biblioteca há uns dias atrás e percebi o quando a leitura me fascina. Ficaria facilmente, horas ali lendo partes de livros, lendo a biografia de escritores, lendo estórias e conhecendo histórias.
Percebi o quanto quero escrever meu próprio livro, o quanto quero acrescentar uma dose de conhecimento ou imaginação á vida de alguém, o quanto quero meu nome marcado em uma daquelas pratileiras.
Quero escrever. Queria fazer só isso na vida, queria poder ter tempo para isso, queria poder não ter outras preocupações.

Quero tanta coisa e querer não é poder.
Hoje eu vejo o quanto essa frase é verídica e o quanto me dói assumir isso.