25 de jun de 2012



Eu acredito em muita coisa.
Também duvido de tantas outras.
Eu acredito em Deus, acredito mesmo que tem alguém olhando por mim, por você. Acredito que ele ouve nossas orações, eu o sinto ás vezes... aquela sensação boa de que tem alguém te protegendo, se importante com você, te amando.
Eu duvido que religião leve alguém para o céu, eu duvido que ela compre a vida eterna. Na verdade, acredito que ela afasta mais do que aproxima do nosso Deus. A cada dia nasce uma religião nova e pra mim, isso não importa. Eu acredito que quem acredita com o coração, está mais em Deus do que alguém que frequenta a igreja todos os dias e não vive o que prega.
Alguém me disse esses dias a seguinte frase: "Quando você pensa que algo não dará certo, esse algo começa a dar errado dentro de você." Eu trouxe essa frase pra minha vida e a carrego como um escudo agora. Não que o otimismo seja a solução para todos os problemas, mas que ele ajuda a passar por eles... isso sem dúvida. Quando você já vai enfrentar uma situação pensando nas inúmeras possibilidades de não conseguir, está mais propenso á derrota. Você não está pondo fé em você mesmo. Deus te dá todas as armas que precisa: te dá a vitória e a confiança, te dá a mão e aponta a direção... mas ás vezes estamos com tanto medo, estamos tão cegos pela possibilidade de fracassar que não enxergamos todas as POSSIBILIDADES que temos bem na nossa frente.
Chego a rir das minhas palavras enquanto escrevo esse texto. É como se existissem duas pessoas dentro de mim, como Yang e Yin. Uma é otimista e acredita no meu sucesso e triunfo, outra é completamente o oposto e só consegue ver as minhas falhas já existentes e as possíveis.
Hoje quem escreve é Yang e espera passar uma mensagem para as pessoas que como eu, pecam por não acreditar no próprio potencial. Hoje o meu lado bom escreve para o ruim com o intuito de convencê-lo a dar uma trégua, a deixar o otimismo falar mais alto.
A escritora Jane E. Brody do mundialmente conhecido jornal The New York Times, publicou uma matéria onde pesquisadores comprovam que os otimistas lidam melhor com os problemas, pois os encaram de frente. Carregam a filosofia de que coisas boas vão acontecer e as ruins são pequenos contratempos efêmeros que estão ali para serem superados.
Pois então, seja OTIMISTA.
Veja que Deus e o mundo conspiram para o seu bem, para a sua vitória e ascensão!

Não fique apenas olhando enquanto os seus sonhos se desfazem bem na sua frente, quem pode fazer algo para mudar essa situação é única e exclusivamente VOCÊ.




Então, boa sorte e SUCESSO nessa nova caminhada. O que está esperando? Você tem muito o que trilhar...

9 de jun de 2012

A palavra de hoje é...

COMODISMO.

Acordamos e dormimos com ela, mas mal sabemos o mal que causa.
Se acomodar com a situação que está, faz com que entremos em um estado inerte: nem melhoramos, nem pioramos.
O que nos faz felizes, o que nos impulsiona e nos dá motivo para seguir em frente é sempre buscar o melhor, o avante. É ter sempre um outro propóstio, uma outra meta, é conquistar mais do que esperava.
Se por acaso perdemos esse ânimo de melhorar, de buscar mais... nos acomodamos.
Se estamos satisfeitos com a nossa casa, nosso carro, nosso trabalho... não temos motivos para querer mais. Estamos bem assim.
Se estamos tristes, em uma situação financeira não muito boa, relacionamentos amorosos vão de mal a pior, nos acomodamos. Pra quê tentar conseguir um outro emprego se até hoje não consegui? Porque tentar investir em um namoro se até hoje nenhum deu certo? Pra quê? Por quê?
Simplesmente porque o mundo gira.
As coisas mudam.
No mesmo momento em que você está bem, sua vida pode sim, ter uma revira-volta e você se dar mal.
Ou o oposto também pode acontecer, mas vamos viver contando com a sorte?
A sorte de que algo dê ceto ou continue dando certo?
Não, isso é comodismo. E isso destrói tudo.
Destrói um relacionamento que cai na rotina, destrói uma carreira pois alguém faz o que você fazia melhor que você, destrói um sonho porque você não correu atrás dele.

Acorde! Não se acomode, faça e seja melhor a cada dia.

"Há um desejo enorme para ser feliz.
Na mesma proporção do comodismo de lutar por isso.
Essas forças se anulam...
E nada se resolve."
Renilmar Fernandes

6 de jun de 2012

Maktub

Tanta coisa...
Decisões a serem tomadas, rumo profissional e emocional em jogo.
Atitudes a serem mudadas, palavras a serem controladas ou escancaradas.

Ando em meio á um turbilhão de sensações, de sentimentos, de opiniões.
Ao mesmo tempo que quero doce, quero salgado. Ao mesmo tempo que quero lutar, penso em desistir. Ao mesmo tempo que arriscar, quero a tranquilidade do estável.
Tanta coisa... tanta coisa em jogo.

A minha vida, a vida da minha família, meu futuro... eu.
Quero tomar a decisão certa, ou então a errada que mais tarde dará certo.
Eu quero acertar, cansei de fazer burrada, de chutar o balde, de estar nem aí pra nada.
Passei dessa fase, dessa idade.
Maturidade, essa é a palavra que vem equilibrando meus dias.
Mas em excesso, nada é bom, dizem as más línguas.
Ser responsável demais, certinho demais, cabeça demais... além de ser um saco, não adianta.
Eu sou difícil de entender, mais ainda pra quem tenta.
Eu já desisti de tentar, até porque não sei o que faria com a resposta.
Cheguei até aqui, chegarei aonde quero? Boa pergunta. Mas já está escrito.



Maktub.
Espero mesmo, que esteja escrito e com um final feliz.
Não sei o que dará o dia de amanhã, mas a incerteza é que faz a graça de sobreviver ao dia de hoje.