31 de mai de 2011

DESABAFO

Ódio mortal de operadores de telemarketing.

Tenho vontade de esganar todos, quer me acalmar então me dê um saco de pancada fantasiado de um operador de telemarketing!
;x

Impaciência





Ultimamente esse tem sido meu apelido.

E preciso confessar algo: sempre começo meus post's sabendo o assunto e meu ponto de vista, mas hoje é diferente.
Hoje comecei a escrever sem saber do que falar e sem ter qualquer pensamento, estou deixando me levar.
Sabe porque? Desde que fiz esse blog pra mim, me preocupo com o que escrever e se isso vai agradar aos meus leitores... e bem, se esse blog é pra mim, é meu universo particular, é o meu diário virtual e nele eu preciso escrever o que me interessa, o que me vem na cabeça, coisas legais ou não, interessantes ou monótonas, com algum conteúdo ou totalmente sem nexo.
E a partir de hoje será assim.
Sinto que mudei, estranho isso. Passei por muita coisa nos últimos tempos e percebi que não vi minha metamorfose acontecer. Estava tão ocupada com tudo que acabei perdendo minha mudança e agora me encontro assim, essa que é outra.
Não sou eu quem está dizendo isso, são todos os meus amigos, são os meus parentes, meu namorado e meu espelho... todos me dizem que mudei, que estou estranha. Não estou estranha, mas a mudança assusta as pessoas. Eu só mudei.
Eu era a rainha da paciência e ouvia tudo, inclusive críticas quando eu estava certa, mas ouvia tudo quieta.
Hoje nem estando errada eu tolero que me critiquem, só se realmente eu estiver equivocada e mesmo assim, não vou ouvir calada não.
Antes algo me irritava ou entristecia e eu me calava, fingia que nada havia acontecido.
Hoje eu ignoro de forma que percebam minha raiva ou então eu solto o verbo mesmo.
Daqui há um tempo eu vou encontrar o meio termo, porque agora saí de um extremo ao outro.

Não que eu seja extremista ou extrema, não sou daquelas difíceis de lidar... mas sei que também não sou fácil.
Afinal, quem é né? Ser humano é assim mesmo, bicho difícil.
Por isso que amo minhas cachorras.

29 de mai de 2011

Nem tudo que se quer é o que se tem ♫

Nem tudo que se quer é o que se tem

Fato. E eu sempre quero mais como se esse pouco que falta fosse o que e precisasse para ser feliz. E não é.
Eu só queria uma casa na praia com uma rede na varanda, um som bem potente, uns amigos para um lual, um notebook pra escrever meus livros e assistir uns filmes, um pijama com desenhinhos e um ursinho de pelúcia.
Nessa vida para tudo isso se precisa de dinheiro, hoje em dia até para se ter amigos.
Aí é que o sonho fica de lado e começamos a idealizar a própria realidade, o que deve e não o que pode ser feito. Corremos atrás de bens materiais, trabalhando com algo que te dê dinheiro e não satisfação, gastamos esse dinheiro com algo que dê mais dinheiro e no final você nem sabe porque mesmo queria aquela grana toda.
Como eu sempre me surpreendo com 1 ou 2 pessoas que me fazem ter alguma esperança nesse mundo... conheci um homem que nesse percurso da vida não se esqueceu do sonho. Trabalhou duro anos a fio e agora quer comprar sua casinha na roça e viver com tranquilidade o resto dos seus dias. Sonho mais besta você deve pensar né? 


Pois te garanto, talvez você não encontre alguém mais realizado e feliz que esse homem.

3 de mai de 2011

Liberdade pra dentro da cabeça ♪

Procurei em um tanto de sites o significado de LIBERDADE e não consegui nenhuma definição que equivalesse ao real significado.
É incrível como não dá pra explicar. É só sentir e mesmo assim, é um vício.
Quem se sente livre e dono do próprio nariz uma vez, não aguenta ouvir ordens de alguém que se sente nosso dono.
Quem sente o vento bater no rosto uma vez, não aguenta ter grades nas janelas de casa.
Quem sente a grama nos pés, não aguenta calçar sapatos apertados.
Liberdade pra dentro da cabeça ♪
Mas, sempre há uma problemática, como diz minha irmã.
Hoje em dia não queremos mais ser donos apenas de nós mesmos, queremos possuir tudo e todos.
Ser donos de nossos animais, ser donos de nossa própria casa, ser donos de nossos namorados, ser donos dos atos dos outros, ser dono do dono.
Queremos que nossos desejos sejam feitos, que os nossos pedidos sejam atendidos, que nossas reclamações sejam levadas em consideração, que passemos na frente na fila do banco, que nossa pizza seja entregue antes da da mesa ao lado, que nosso sonho se realize porque deve ser assim.
Deve ser assim?
Não é só você que anseia liberdade.
Em também, com toda a certeza do universo, não é só você que se excede no desejo de ser livre.
Liberdade é ser. Seja e só.


Eu tô bem, juro!

Ando sumida aqui do blog... mas sabe quando se tem tanta coisa pra falar que não se sabe de onde começar? Aí te dá uma preguiça monstruosa de escrever tudo o que você tá sentindo e você decide deixar pra depois? Um depois que vai se estendendo toda vida até dar teia de aranha no seu teclado?
Pois então, foi isso que me aconteceu.

Mãããsssss... como sou filha de Deus e todos merecem seu momento de lazer e o meu é escrever, aqui estou! Precisava desse descanso, minha cabeça já tava estourando de idéias, pensamentos, desvaneios e aí vai...
Sabe a tal metamorfose? Ela está acontecendo agora e está no seu ápice.
Literalmente, porque estou me mudando. Não só ME mudando, estou mudando.
De casa. Estou de mudança pra outro bairro. Graças a Deus, compramos a casa própria! Um viva para nós! VIIIVAAAAAAAAA \õ/

Isso é mega cansativo, só quem já passou por isso sabe como é.
Aliás, só quem já mudou aqui em casa sabe como é, porque aqui em casa existe 3 trilhões de coisas inúteis a mais que nas outras casas normais.
Mas nem vou reclamar, se Deus quiser é a última mudança de nossas vidas... pelo menos até eu casar né! Mas aí já é outra história, daqui há muitos anos e etc e tal.
Bem, isso é só um momento justificativa da minha ausência temporária... os outros posts serão de algum assunto normal, ou não.