10 de mai de 2010

Não foi escolha, mas se fosse, escolheria


A vida me fez uma escritora. Isso foi me imposto "goela abaixo". Escrevo a vida e ela me escreve. Não pense que foi uma opção, pois se fosse, preferia ser como os outros. Seria mais fácil para adaptar, pra acomodar, pra levar. Mas não sei porquê cargas d'água sou assim!

A vida me fez uma estritora, sem escolha.
Não pedi pra ser assim.
Não escolhi demonstrar sentimentos através de palavras e só.
Não escolhi fazer dos meus textos, o meu expressar.

Mas se fosse questão de escolha, não pensaria duas vezes e escolheria!
Escrever é o que me faz viajar para lugares que muitos nem sonham chegar.

Mas descobri!
Demorei, mas descobri.
Que a vida me fez assim tal qual grande escritora ela é.
E como filho de peixe, peixinho é; ela espera o mesmo de mim.
Espera que eu, simplesmente (ou não), escreva.
Escreva vidas, vidas minhas, vida de outros, vida de vidas e assim são escritas.

Ela assim me escreveu, eu assim, a escrevo.
Esse é meu dever segundo ela, e contrariá-la eu não me atrevo.

Textos e textos de vidas escritas.
Expressões e momentos por vocês sentidas.
Acho que entenderam meu recado, então chega de rimas.

=*

2 comentários:

  1. ficou foda !

    Parabéeeeens !

    sabia que vc ia me atender.

    xD

    ResponderExcluir
  2. Que bom que pensamos, até sem querer, da mesma forma!

    ;D

    beijos!

    ResponderExcluir

\õ/