8 de set de 2010

*-*


Terminei de ler hoje o livro "A Cabana" de William P. Young e antes que qualquer comentário seja feito:
eu o recomendo.
Não importa idade, sexo, religião ou qualquer outro tipo de restrição, basta crer.
Nos últimos dias tenho me ocupado com vários afazeres que sempre tornam meu dia pequeno demais para cumprir os mesmos e com o tempo muitíssimo curto para fazer tudo o que quero e pretendo.
Tenho deixado, confesso, as coisas que mais considero importantes, de lado.
Tenho estudado muito para o vestibular o dia todo, e cansada anoite, não tenho feito o principal: agradecido a Deus por todo o dia e pedido pelos próximos.
Tenho me alimentado exageradamente até, de ansiedade que só cresce e não tenho agradecido o alimento.
Tenho ido ao cursinho e ás aulas, e até mesmo no cinema ver filmes de romance e drama, mas não tenho frequentado sempre a igreja.
Tenho lido vários livros por semana e escrito muito no blog, mas não tenho lido a bíblia e nem falado da palavra de Deus a nenhum amigo ou desconhecido que seja.
Tenho falhado tanto com Ele e mesmo assim, Ele não desiste de mim.
Ele vem me sustentando quando preciso, Ele não me deixa sozinha quando me sinto, Ele está sempre presente como amigo fiel que É e tem sempre deixado por outros meios, alguma palavra na minha vida.
Eu precisei que o próprio me chamasse a atenção para os meus deslizes, que o deixam tão chateado.
Pode não siginificar nada, mas Ele deu seu sangue por mim na cruz.
E além de agradecer por isso, no correr do dia-a-dia, nem me lembro disso.
Ele sofreu na Cruz e foi julgado por incrédulos que não confiavam no seu poder, foi traído e humilhado.
E além de louvá-lo todo instante, não julgar as pessoas como Ele foi e não trair nem humilhar meu próximo, eu assisto programas de TV sem nenhum conteúdo, julgo livros pela capa, julgo pessoas por aparências, minto e omito julgando sem saber de fato a verdade.
Pode parecer pouco, mas devíamos lembrar disso sempre.
Porque Ele não sofreu naquela Cruz, nos salvou e acabou.
Ele ainda vive e ainda sofre, quando vê o que estamos fazendo com o livre arbítrio que nos foi dado.
"A Cabana" foi lançado em minhas mãos, não foi atoa.
Veio me trazer uma mensagem de Deus, e espero ter entendido o que Ele quis me dizer.
Quero ter um contato com o meu Deus. Quero ter um contato real, uma relação única de afeto e amor que não existe entre humanos.
Nós nem imaginamos o tamanho do amor de Deus por nós, uma pequena parcela desse tamanho amor nos traz a maior felicidade que possa existir.
Quero ter e viver em plena comunhão com Ele, nem que isso me custe aprendizado, falhas e algumas batalhas perdidas.
A guerra ainda está por vir e eu estarei preparada para a chegada do meu Salvador.
E você?

2 comentários:

  1. Também li A cabana, ano passado, adorei e recomendo muito, sabe nem sou ligada a religião, claro acredito em Deus e faço minhas orações todos os dias, mas essa história faz com que vejamos outeo lado da história o pespectiva do que estamos acostumados :)

    ResponderExcluir
  2. concerteza, nos arremata pro lado que não paramos pra pensar né!?
    mas como eu disse, não há restrições: basta crer em Deus.
    Se você gostou e recomenda, entendeu o meu lado tbm ;)

    ResponderExcluir

\õ/