25 de jul de 2011

faz tanto frio, faz tanto tempo...

Parece que foi ontem, mas já faz um tempão...
Amanhã já seria um dos dias especiais pra nós, mas não é mais.
Dia 26 agora é uma data comum, como todos os outros dias do calendário.
O que era eterno, enfim acabou? Não dá pra afirmar, sentimento é algo tão difícil de explicar e determinar que só deixando o tempo rolar pra saber.
Mas que diminuiu, isso sim.
Pensava todo dia, o dia todo.
Sentia saudade de tudo, de brincadeiras, de intimidades, de discussãozinhas chatas e até de ligar só pra dar boa noite e ouvir e contar como foi o dia.
Ficar em casa remoendo o que fiz e me perguntando se teria sido a escolha certa, não ia me ajudar.
Descobri isso e hoje mudou muita coisa.
Penso sim, de vez em quando... como uma lembrança boa de um tempo bom.
Sinto saudade sim, em alguns momentos que penso: como seria bom se ele estivesse aqui, mas nada demais e passa rápido, só eu sorrir e isso some. Meu sorriso diz muita coisa, principalmente quando preciso estar feliz para tentar não ficar triste.
Antes era completo, agora é vago.
Não fico mais em casa, não deixo os pensamentos me cercarem.
Boto um sorriso no rosto, saio, brinco, sorrio, encontro amigos, faço festa onde nem tem!
Estou escrevendo e sinto que ele vai ler...
Agora faz frio e meu pé tá gelado, antes era ele que aquecia.
É, vou ali colocar uma meia... na vida precisamos tomar certas decisões que não são nada fáceis, mas são necessárias.
Espero que consiga me entender algum dia.
Afinal, não quero só o meu bem... pelo contrário, quero o bem demais de outro alguém.
Faz tanto frio, faz tanto tempo ♪
Não é tão simples assim, não vou ficar em festas pra sempre, com amigos ao redor e um sorriso estampado no rosto 24h.
Uma hora a saudade vai bater, a solidão vai doer... e nessas horas eu vou me lembrar um pouco, derramar uma lágrima ou outra entre filmes de romance, vou engordar uns kilos comendo meu chocolate.
E quando eu cansar, eu vou me levantar e lembrar: passou.
Aí, aí eu vou sorrir de novo, e de novo, e de novo, e de novo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário

\õ/