12 de jan de 2012

Era preciso.
Eu não queria, mas era preciso.
Era preciso eu passar por cima, olhar no seu olho, ouvir sua voz e ver se tudo aquilo que eu sentia ainda existia.
Olhava nos seus olhos e minhas pernas bambeavam, ouvia sua voz e meu coração acelerava e gaguejava a cada 3 palavras pronunciadas.
Hoje... hoje olhei nos seus olhos e estava firme.
Hoje ouvi sua voz e respondi com um simples e forte: oi, tudo bem? quanto tempo!
Conversa vai, conversa vem, você mudou e eu também.
Eu fui apaixonada por você, foi um sentimento arrebatador e durou... durou muito tempo. Tempo até demais.
Mas passou, nenhuma paixão é pra sempre. Amor sim, esse é eterno.
E enquanto eu conversava com você e contávamos como nossas vidas mudaram e tomaram rumos totalmente opostos, percebi que tudo que eu dizia incluia o nome de alguém.
Era meia dúzia de palavras e eu comentava de um homem. O homem que me fez esquecer você.
O homem que me amou e depositou em mim a confiança que eu depositei nele.
O homem que foi homem de fazer o que você não fez, apostar as fichas que tinha em NÓS.
Você percebeu.
Eu vi nos seus olhos que você entendeu que agora a garotinha que tinha se apaixonado por você há anos atrás cresceu. Agora ela é uma mulher e encontrou alguém que a tratou como ela merece e até melhor.
Agora você entendeu que a sua vez passou e embora tenha sido muito bom te reencontrar e saber que você está bem e levando sua vida... espero que você siga ela e não me procure mais.

Eu estou bem e feliz, muito feliz como nunca você conseguiu me fazer.
E não quero estragar essa felicidade, não vou correr esse risco.
Foi bom te ver, foi ótimo saber que não sou dependente de um sentimento antigo que já me atrapalhou muito... mas que agora é mera lembrança na minha mente.
Só na mente, lamento.
Porque no meu coração agora só tem espaço para o meu amor.


2 comentários:

\õ/