27 de mai de 2013

Engolindo sapos

Sabe quando você sente uma vontade gigantesca de falar?
Na verdade, de gritar, berrar, xingar o e pro mundo!?
E aí, você se cala, engole a seco, espera a dor de cabeça passar, a taquicardia parar e sua pressão normalizar.

Nossa vida é assim: escondendo sentimentos, camuflando pensamentos e ignorando palavras e gestos que por si só, se jogariam na cara das pessoas, as estapeando com verdades guardadas ... mas não, nós engolimos tudo isso e ainda com a cereja por cima: orgulho.
Confesso, tá FODA.

Muitos anos fazendo isso, cansa. De família, de amigos, de pessoas superiores á você de alguma forma.
Se calar para que outros tagarelem, abaixar sua orelha para que outros burros falem.

Sem mais delongas e para 'não falar demais', acabo o post por aqui.
Ainda vou engolir muito sapo nessa vida, preciso me acostumar.


Um comentário:

  1. Pois pare imediatamente. Sapo é um "alimento" extremamente indigesto que inevitavelmente causará danos à sua saúde no futuro. Danos reais, concretos e, por vezes, fatais. Ao engolir sapos você esconde o seu EU real e mostra às pessoas quem elas querem ver ou conviver. Que se danem essas pessoas, elas devem gostar de você como realmente é e, principalmente, aceitar suas verdades mesmo que não concordem com elas. Ninguém é obrigado a fazer suas as vontades e verdades alheias, mas todos, sem exceção são obrigados a respeitá-las. Beijos.

    ResponderExcluir

\õ/